Programação - sextas e sábados

Sexta-Feira - 30 de agosto de 2013
19h "Reconhecimento do Céu com o Stellarium"

Sábado - 31 de agosto de 2013
Não haverá funcionamento

Motivo: reforma no espaço

Lembrete: trazer agasalho!

Informações - Atividades

Clique aqui e agende sua visita online!

Sessões

O Universo na Mente das Crianças

Sessão voltada às crianças. Com uma linguagem apropriada, busca-se envolvê-las de forma divertida e instigante. O tema central é o planeta Terra e o lugar do ser humano em meio à sua biodiversidade: os elementos naturais, as relações do ser humano com o meio ambiente e a conservação do nosso planeta. O universo e o sistema solar, com seus componentes fundamentais (o Sol, a Terra, a Lua, os planetas, estrelas e constelações) também compõem a apresentação, situando a Terra e o ser humano no cenário cósmico.

Nordon e Shalissa – Um Encontro Cósmico

Shalissa e Beto são dois adolescentes que estão estudando Astronomia, tentando entender os movimentos do planeta Terra, quando uma nave espacial se aproxima e Nordon, um extraterrestre amigo, os convida para um passeio em sua nave. Os três amigos viajam pelo sistema solar, passando pela Lua e pelos planetas, conseguindo observar os movimentos da Terra, entender as estações do ano e verificar os efeitos da poluição causada pelo homem em nosso planeta.

Obs.: Adaptação de versão original, elaborada e gentilmente cedida pela Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro.

Tainakan – A estrela da manhã

O indiozinho brasileiro Tainakan sai para caçar e se perde na floresta. No escuro da noite, fica observando as estrelas, e “Jacy”, a Lua, vem buscá-lo para um passeio pelo céu. Nesse passeio, Tainakan encontra “Guaracy”, o Sol, os planetas de nosso sistema solar e conhece Jacy mais de perto, observando seus constrastes com a Terra: a Lua tem montanhas e crateras, mas é um deserto onde não há água, nem ar e não é possível pescar ou caçar, como Tainakan o faz na Terra.

Obs.: Adaptação de versão original, elaborada e gentilmente cedida pelos planetários de Belém e Goiânia.

Reconhecimento do céu

Projeção do céu estrelado na cúpula do Planetário, conforme visto de Vitória, com a identificação das principais constelações (Órion, Cão Maior, Cão Menor, Touro, Gêmeos, Leão, Cruzeiro do Sul, Centauro, Virgem, Libra, Escorpião, Pégaso, Andrômeda, etc.), enfatizando aquelas visíveis na estação do ano em que a sessão é realizada, acompanhada de dicas para sua localização e relato de histórias e lendas a elas associadas e de sua relação com as culturas em que tiveram origem.

O Céu de 1500

Em 1500, época dos grandes descobrimentos, Portugal enviou ao hemisfério sul sua maior esquadra até então formada, liderada pelo navegador Pedro Álvares Cabral, com o objetivo de chegar até às Índias, mas antes “descobrindo” o Brasil. Em um tempo marcado pelo medo do desconhecido e o desejo de novas descobertas, conquistas e riquezas, esses intrépidos desbravadores descobriram um céu totalmente novo – o céu do hemisfério sul –, com novas estrelas e constelações. Coube a Mestre João, médico e astrônomo da esquadra de Cabral, catalogar e nomear esses astros, acrescentando toda uma nova coleção de constelações às que já eram conhecidas, dentre elas a do Cruzeiro do Sul. Nesta sessão de planetário, em que História e Astronomia se completam, a viagem é refeita sob a orientação das estrelas que guiaram a esquadra, redescobrindo as constelações e se emocionando com as descobertas feitas por Mestre João.

O Sistema Solar

Por meio da projeção de imagens reais e animadas, os estudantes conhecem o Sol, os planetas e os astros menores que compõem o sistema Solar: planetas anões, asteróides, cometas e meteoróides. O sistema solar é situado no contexto da nossa galáxia – a Via Láctea – e esta no conjunto das demais galáxias e do Universo como um todo. Uma verdadeira viagem de beleza, curiosidade e conhecimento.

Teatro de Sombras

Através do Teatro de Sombras são contados Mitos Indígenas, nos quais são apontadas as constelações relacionadas ao que foi apresentado.

Reconhecimento do Céu Indígena

Identificação das principais constelações indígenas vistas a olho nu.

O Aniversário do Pingo

Um desenho animado que trata de assuntos de total interesse das crianças de diversas faixas etárias: Buracos Negros! Com uma linguagem de fácil compreensão, O Aniversário do Pingo é uma excelente opção para crianças.

A Terra

Uma sessão voltada para todas as idades com objetivo de conhecermos melhor nosso planeta, seus fenômenos naturais, estabelecendo noções de consciencia ambiental de como cuidarmos melhor do nosso planeta.

A Lua

É o nosso satélite natural. É o segundo astro mais brilhante do céu. Entenda um pouco mais sobre suas fases e a influência que ocorre no nosso Planeta, como é o caso das Marés.

O Sol

Através de imagens e animações podemos entender um pouco mais sobre o Sol, trazendo mitos e lendas dos antigos povos sobre as estrelas, desde o seu surgimento até sua morte.

Oficinas

Planisfério

Consiste em montar um instrumento que permite identificar o Céu, as Estrelas e constelações por elas formadas de acordo com sua posição geográfica em qualquer ano, mês, dia e hora. É possível descobrir como estava o Céu, por exemplo, no exato instante em que Pedro Álvares Cabral desembarcou no Brasil.

Obs.: O aluno deverá trazer: 2 transparências, 1 colchete e fita durex transparente larga.

Constelário

É a construção das principais Constelações (Orion, Cruzeiro do Sul, Escorpião) vistas do Céu de Vitória no decorrer das Estações do Ano.

Obs.: Cada criança terá que trazer uma caixa de sapato.

Astrogravura

Após assistirem as sessões do Planetário de Vitória, os alunos serão orientados a fazer um desenho sobre Astronomia. Por meio de análise destes desenhos é possível analisar o grau de apreensão do conhecimento adquiridos pelos(as) alunos(as).

Obs.: O aluno deverá trazer 1 folha de isopor.

Constelário Indígena

Montagem através de personagens dos mitos indígenas, fazendo o liga pontos, pintando o desenho, colando e, tendo assim, uma ilusão de ótica do mito escolhido pela criança.

Planisfério Indígena

Consiste em montar um instrumento que permite identificar o céu, as Estrelas e as Constelações Indígenas por elas formadas de acordo com a sua posição geográfica em qualquer ano, mês, dia e hora.

CSS válido! Valid XHTML 1.0 Strict Logo do Planetário